Surfistas fora da água na Guarda do Embaú

Desde ontem, dia 5, quando foi colocada a placa que indica o início da safra da tainha na Guarda do Embaú, Sul do Município de Palhoça, na Grande Florianópolis, os surfistas estão literalmente impedidos em praticar seu esporte.  Isto acontece há décadas: quando chega a tainha, os esportistas  são obrigados a respeitar a tradição.

Placa foi colocada no início da trilha do costão da Guarda. Foto Kito

Placa foi colocada no início da trilha do costão da Guarda. Foto Kito

Este ano houve mudança na  data do início da safra do peixe em Santa Catarina, de 15 de maio, antecipou para o dia 1, favorecendo os pescadores artesanais de tarrafa, redes de arrasto e canoas a remo, métodos utilizados na Guarda.

O término da safra ficou estabelecido para o fim de julho, mês em que, normalmente, as tainhas já passaram pelo nosso litoral e  praticantes de surfe e dos esportes aquáticos podem voltar a usufruir do mar.

 

 

 

2 Comments

  1. Vão arranjar o que fazer seus idiota. Fecham a praia pra surfa de tarrafa? Irado po, aposto que fazem aquela grana. Bem na melhor época do ano…. .i.

    Reply
  2. AI morei por 16 anos tem um monte de iguinorante grosso e arrogante que e nativo e tudo pode mais só tem alguma coisa pelo surf que trás dinheiro e muita gente boa para esse local e hora de repensar pois tiramos como parameto a morte e a dor da morte do ricardo que foi vitima da intolerania que tomou conta de um povo bom humilde e tolerante que e o povo catarinense vamos reciclar pensamentos e comportamentos cuidem dos costumes mais pode aver dialogo que fique bom
    para os dois lados…

    Reply

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + quatro =

51 − 44 =